Clínica Veterinária 24 horas em São Paulo

A amizade entre cães e gatos ainda é um fato muito discutido por muitos.Pensando nisso criamos um artigo para acabar de vez com todas  as dúvidas.

Hoje em dia é muito comum pessoas terem dúvidas em relação ao convívio de cães com gatos. Existe uma cultura exposta pela mídia, principalmente em desenhos animados , que diz que cães e gatos são inimigos mortais.

Por serem espécies diferentes certamente podem ocorrer alguns conflitos chatos, porém a grande verdade é que cães e gatos podem conviver de forma totalmente amigável sem trazer transtornos sérios para seus tutores.

Os cães costumam ser animais mais extrovertidos e brincalhões, já os gatos possuem um temperamento mais reservado e totalmente calculista.O grande segredo dessa boa convivência esta em justamente saber lidar com esse tipo de diferença comportamental.

Por apresentarem  comportamentos diferentes  , cachorro e gato são totalmente apegados a seu espaço, e usam mecanismos biológicos para demarcarem o seu espaço. Liderar os seus espaços se trata de um comportamento biológico que deve ser respeitado por todos, além disso o afeto também deve ser divido para não causar atritos entre os animais .

Veja também Clínica Veterinária de Cães e Gatos

Os cães apresentam um grande instinto de caçador que acaba fazendo o animal de certa forma “ correr atrás do gato”

Esse fato causa muito problema, pois os gatos podem usar sua defesa natural para a sobrevivência da espécie.

Como acostumar um cão conviver diretamente com um gato

O ideal é a convivência começar quando filhotes, os animais passam a conviver no mesmo ambiente compartilhando o mesmo espaço e até mesmo na maioria das vezes brinquedos e outros objetos.

Com o passar do tempo ,esses animais acabam criando o seu próprio espaço no ambiente e acabam respeitando um ao outro.

Mas existem casos que os animais se conhecem depois de adultos e foram criados em ambientes separados.Nesse caso é muito importante seguir algumas dicas:

  1. No primeiro contato o cão pode ficar agitado, portando tente acalmar o cão e deixe ele fora do alcance do gato por um tempo. Aos poucos o tutor pode ir fazendo esse tipo de contato com mais freqüência , até o cão ficar menos agitado;
  2. O tutor pode prender o cão em uma coleira e deixar o gato caminhar nas proximidades , no início o cão pode se manter agitado, porem umas puxadas de coleira ou comando verbal pode fazer o cão se acalmar.Esse processo pode ser feito lentamente até o cão se manter mais calmo  em relação ao animal;
  3. Recompensar o cão com petiscos pode ser uma boa alternativa quando se tem um comportamento calmo em relação ao gato.
  4. Como falado anteriormente , é muito importante manter o afeto dividido entre os animais.

Agora que você sabe que esses animis podem conviver de forma totalmente tranquila, não se preocupe de criar um cão junto com o gato , os dois podem ser fiéis amigos 

Esteja sempre atento aos sintomas e comunique imediatamente a um veterinário de estimação

Alguns serviços dependem de agendamento, consulte-nos.

Não se esqueça de sempre estar atento com seu animal de estimação, e qualquer sintoma diferente,comportamento, sempre é bom leva-lo a um veterinário para uma avaliação, isso sempre evitará que o animal tenha doenças avançadas e confirme que ele está bem, garantindo sua saúde sempre em dia.

Fechar Menu